Lucas

51. Aproximando-se o tempo em que seria elevado ao céu, Jesus partiu resolutamente em direção a Jerusalém.

52. E enviou mensageiros à sua frente. Indo estes, entraram num povoado samaritano para lhe fazer os preparativos;

53. mas o povo dali não o recebeu porque se notava em seu semblante que ele ia para Jerusalém.

54. Ao verem isso, os discípulos Tiago e João perguntaram: "Senhor, queres que façamos cair fogo do céu para destruí-los? "

55. Mas Jesus, voltando-se, os repreendeu, dizendo: "Vocês não sabem de que espécie de espírito são, pois o Filho do homem não veio para destruir a vida dos homens, mas para salvá-los";

56. e foram para outro povoado.

57. Quando andavam pelo caminho, um homem lhe disse: "Eu te seguirei por onde quer que fores".

58. Jesus respondeu: "As raposas têm suas tocas e as aves do céu têm seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça".

59. A outro disse: "Siga-me". Mas o homem respondeu: "Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai".

60. Jesus lhe disse: "Deixe que os mortos sepultem os seus próprios mortos; você, porém, vá e proclame o Reino de Deus".

61. Ainda outro disse: "Vou seguir-te, Senhor, mas deixa-me primeiro voltar e me despedir da minha família".

62. Jesus respondeu: "Ninguém que põe a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus".

1. Depois disso o Senhor designou outros setenta e dois e os enviou dois a dois, adiante dele, a todas as cidades e lugares para onde ele estava prestes a ir.

2. E lhes disse: "A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Portanto, peçam ao Senhor da colheita que mande trabalhadores para a sua colheita.

3. Vão! Eu os estou enviando como cordeiros entre lobos.

4. Não levem bolsa nem saco de viagem nem sandálias; e não saúdem ninguém pelo caminho.

5. "Quando entrarem numa casa, digam primeiro: ‘Paz a esta casa’.

6. Se houver ali um homem de paz, a paz de vocês repousará sobre ele; se não, ela voltará para vocês.

7. Fiquem naquela casa, e comam e bebam o que lhes derem, pois o trabalhador merece o seu salário. Não fiquem mudando de casa em casa.

8. "Quando entrarem numa cidade e forem bem recebidos, comam o que for posto diante de vocês.

9. Curem os doentes que ali houver e digam-lhes: ‘O Reino de Deus está próximo de vocês’.

10. Mas quando entrarem numa cidade e não forem bem recebidos, saiam por suas ruas e digam:

11. ‘Até o pó da sua cidade, que se apegou aos nossos pés, sacudimos contra vocês. Fiquem certos disto: O Reino de Deus está próximo’.

12. Eu lhes digo: Naquele dia haverá mais tolerância para Sodoma do que para aquela cidade.

13. "Ai de você, Corazim! Ai de você, Betsaida! Porque se os milagres que foram realizados entre vocês o fossem em Tiro e Sidom, há muito tempo elas se teriam arrependido, vestindo roupas de saco e cobrindo-se de cinzas.

14. Mas no juízo haverá menor rigor para Tiro e Sidom do que para vocês.

15. E você, Cafarnaum: será elevada até o céu? Não; você descerá até ao Hades!

16. "Aquele que lhes dá ouvidos, está me dando ouvidos; aquele que os rejeita, está me rejeitando; mas aquele que me rejeita, está rejeitando aquele que me enviou".

17. Os setenta e dois voltaram alegres e disseram: "Senhor, até os demônios se submetem a nós, em teu nome".

18. Ele respondeu: "Eu vi Satanás caindo do céu como relâmpago.

19. Eu lhes dei autoridade para pisarem sobre cobras e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; nada lhes fará dano.

20. Contudo, alegrem-se, não porque os espíritos se submetem a vocês, mas porque seus nomes estão escritos nos céus".

21. Naquela hora Jesus, exultando no Espírito Santo, disse: "Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, pois assim foi do teu agrado.

22. "Todas as coisas me foram entregues por meu Pai. Ninguém sabe quem é o Filho, a não ser o Pai; e ninguém sabe quem é o Pai, a não ser o Filho e aqueles a quem o Filho o quiser revelar".

23. Então ele se voltou para os seus discípulos e lhes disse em particular: "Felizes são os olhos que vêem o que vocês vêem.

24. Pois eu lhes digo que muitos profetas e reis desejaram ver o que vocês estão vendo, mas não viram; e ouvir o que vocês estão ouvindo, mas não ouviram".

25. Certa ocasião, um perito na lei levantou-se para pôr Jesus à prova e lhe perguntou: "Mestre, o que preciso fazer para herdar a vida eterna? "

26. "O que está escrito na Lei? ", respondeu Jesus. "Como você a lê? "

27. Ele respondeu: " ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todas as suas forças e de todo o seu entendimento’ e ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’".

28. Disse Jesus: "Você respondeu corretamente. Faça isso, e viverá".

29. Mas ele, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: "E quem é o meu próximo? "

30. Em resposta, disse Jesus: "Um homem descia de Jerusalém para Jericó, quando caiu nas mãos de assaltantes. Estes lhe tiraram as roupas, espancaram-no e se foram, deixando-o quase morto.

31. Aconteceu estar descendo pela mesma estrada um sacerdote. Quando viu o homem, passou pelo outro lado.

32. E assim também um levita; quando chegou ao lugar e o viu, passou pelo outro lado.

33. Mas um samaritano, estando de viagem, chegou onde se encontrava o homem e, quando o viu, teve piedade dele.

34. Aproximou-se, enfaixou-lhe as feridas, derramando nelas vinho e óleo. Depois colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e cuidou dele.

35. No dia seguinte, deu dois denários ao hospedeiro e disse-lhe: ‘Cuide dele. Quando voltar lhe pagarei todas as despesas que você tiver’.

36. "Qual destes três você acha que foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes? "

37. "Aquele que teve misericórdia dele", respondeu o perito na lei. Jesus lhe disse: "Vá e faça o mesmo".

38. Caminhando Jesus e os seus discípulos, chegaram a um povoado, onde certa mulher chamada Marta o recebeu em sua casa.

39. Maria, sua irmã, ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo-lhe a palavra.

40. Marta, porém, estava ocupada com muito serviço. E, aproximando-se dele, perguntou: "Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado sozinha com o serviço? Dize-lhe que me ajude! "

41. Respondeu o Senhor: "Marta! Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas;

42. todavia apenas uma é necessária. Maria escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada".

1. Certo dia Jesus estava orando em determinado lugar. Tendo terminado, um dos seus discípulos lhe disse: "Senhor, ensina-nos a orar, como João ensinou aos discípulos dele".

2. Ele lhes disse: "Quando vocês orarem, digam: ‘Pai! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino.

3. Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano.

4. Perdoa-nos os nossos pecados, pois também perdoamos a todos os que nos devem. E não nos deixes cair em tentação’ ".

5. Então lhes disse: "Suponham que um de vocês tenha um amigo e que recorra a ele à meia-noite e diga: ‘Amigo, empreste-me três pães,

6. porque um amigo meu chegou de viagem, e não tenho nada para lhe oferecer’.

7. "E o que estiver dentro responda: ‘Não me incomode. A porta já está fechada, e meus filhos estão deitados comigo. Não posso me levantar e lhe dar o que me pede’.

8. Eu lhes digo: embora ele não se levante para dar-lhe o pão por ser seu amigo, por causa da importunação se levantará e lhe dará tudo o que precisar.

9. "Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta.

10. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.

11. "Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra?

12. Ou se pedir um ovo, lhe dará um escorpião?

13. Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está no céu dará o Espírito Santo a quem o pedir! "

14. Jesus estava expulsando um demônio que era mudo. Quando o demônio saiu, o mudo falou, e a multidão ficou admirada.

15. Mas alguns deles disseram: "É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa demônios".

16. Outros o punham à prova, pedindo-lhe um sinal do céu.

17. Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: "Todo reino dividido contra si mesmo será arruinado, e uma casa dividida contra si mesma cairá.

18. Se Satanás está dividido contra si mesmo, como o seu reino pode subsistir? Digo isso porque vocês estão dizendo que expulso demônios por Belzebu.

19. Se eu expulso demônios por Belzebu, por quem os expulsam os filhos de vocês? Por isso, eles mesmos estarão como juízes sobre vocês.

20. Mas se é pelo dedo de Deus que eu expulso demônios, então chegou a vocês o Reino de Deus.

21. "Quando um homem forte, bem armado, guarda sua casa, seus bens estão seguros.

22. Mas quando alguém mais forte o ataca e vence, tira-lhe a armadura em que confiava e divide os despojos.

23. "Aquele que não está comigo é contra mim, e aquele que comigo não ajunta, espalha.

24. "Quando um espírito imundo sai de um homem, passa por lugares áridos procurando descanso, e não o encontrando, diz: ‘Voltarei para a casa de onde saí’.

25. Quando chega, encontra a casa varrida e em ordem.

26. Então vai e traz outros sete espíritos piores do que ele, e entrando passam a viver ali. E o estado final daquele homem torna-se pior do que o primeiro".

27. Quando Jesus dizia estas coisas, uma mulher da multidão exclamou: "Feliz é a mulher que te deu à luz e te amamentou".

28. Ele respondeu: "Antes, felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem".

29. Aumentando a multidão, Jesus começou a dizer: "Esta é uma geração perversa. Ela pede um sinal miraculoso, mas nenhum sinal lhe será dado, exceto o sinal de Jonas.

30. Pois assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, o Filho do homem também o será para esta geração.

31. A rainha do Sul se levantará no juízo com os homens desta geração e os condenará, pois ela veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão, e agora está aqui o que é maior do que Salomão.

32. Os homens de Nínive se levantarão no juízo com esta geração e a condenarão; pois eles se arrependeram com a pregação de Jonas, e agora está aqui o que é maior do que Jonas".

33. "Ninguém acende uma candeia e a coloca em lugar onde fique escondida ou debaixo de uma vasilha. Pelo contrário, coloca-a no lugar apropriado, para que os que entram possam ver a luz.

34. Os olhos são a candeia do corpo. Quando os seus olhos forem bons, igualmente todo o seu corpo estará cheio de luz. Mas quando forem maus, igualmente o seu corpo estará cheio de trevas.

35. Portanto, cuidado para que a luz que está em seu interior não sejam trevas.

36. Logo, se todo o seu corpo estiver cheio de luz, e nenhuma parte dele estiver em trevas, estará completamente iluminado, como quando a luz de uma candeia brilha sobre você".

37. Tendo terminado de falar, um fariseu o convidou para comer com ele. Então Jesus foi, e reclinou-se à mesa;

38. mas o fariseu, notando que Jesus não se lavara cerimonialmente antes da refeição, ficou surpreso.

39. Então o Senhor lhe disse: "Vocês, fariseus, limpam o exterior do copo e do prato, mas interiormente estão cheios de ganância e da maldade.

40. Insensatos! Quem fez o exterior não fez também o interior?

41. Mas dêem o que está dentro do prato como esmola, e verão que tudo lhes ficará limpo.

42. "Ai de vocês, fariseus, porque dão a Deus o dízimo da hortelã, da arruda e de toda a sorte de hortaliças, mas desprezam a justiça e o amor de Deus! Vocês deviam praticar estas coisas, sem deixar de fazer aquelas.

43. "Ai de vocês, fariseus, porque amam os lugares de honra nas sinagogas e as saudações em público!

44. "Ai de vocês, porque são como túmulos que não se vêem, por sobre os quais os homens andam sem o saber! "

45. Um dos peritos na lei lhe respondeu: "Mestre, quando dizes essas coisas, insultas também a nós".

46. "Quanto a vocês, peritos na lei", disse Jesus, "ai de vocês também! porque sobrecarregam os homens com fardos que dificilmente eles podem carregar, e vocês mesmos não levantam nem um dedo para ajudá-los.

47. "Ai de vocês, porque edificam os túmulos dos profetas, sendo que foram os seus próprios antepassados que os mataram.

48. Assim vocês dão testemunho de que aprovam o que os seus antepassados fizeram. Eles mataram os profetas, e vocês lhes edificam os túmulos.

49. Por isso, Deus disse em sua sabedoria: ‘Eu lhes mandarei profetas e apóstolos, dos quais eles matarão alguns, e a outros perseguirão’.

50. Pelo que, esta geração será considerada responsável pelo sangue de todos os profetas, derramado desde o princípio do mundo:

51. desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o santuário. Sim, eu lhes digo, esta geração será considerada responsável por tudo isso.

52. "Ai de vocês, peritos na lei, porque se apoderaram da chave do conhecimento. Vocês mesmos não entraram e impediram os que estavam prestes a entrar! "

53. Quando Jesus saiu dali, os fariseus e os mestres da lei começaram a opor-se fortemente a ele e a interrogá-lo com muitas perguntas,

54. esperando apanhá-lo em algo que dissesse.

1. Nesse meio tempo, tendo-se juntado uma multidão de milhares de pessoas, a ponto de se atropelarem umas às outras, Jesus começou a falar primeiramente aos seus discípulos, dizendo: "Tenham cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia.

2. Não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido.

3. O que vocês disseram nas trevas será ouvido à luz do dia, e o que vocês sussurraram aos ouvidos dentro de casa, será proclamado dos telhados.

4. "Eu lhes digo, meus amigos: não tenham medo dos que matam o corpo e depois nada mais podem fazer.

5. Mas eu lhes mostrarei a quem vocês devem temer: temam aquele que, depois de matar o corpo, tem poder para lançar no inferno. Sim, eu lhes digo, esse vocês devem temer.

6. Não se vendem cinco pardais por duas moedinhas? Contudo, nenhum deles é esquecido por Deus.

7. Até os cabelos da cabeça de vocês estão todos contados. Não tenham medo; vocês valem mais do que muitos pardais!

8. "Eu lhes digo: quem me confessar diante dos homens, também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus.

9. Mas aquele que me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus.

10. Todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem será perdoado, mas quem blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado.

11. "Quando vocês forem levados às sinagogas e diante dos governantes e das autoridades, não se preocupem com a forma pela qual se defenderão, ou com o que dirão,

12. pois naquela hora o Espírito Santo lhes ensinará o que devem dizer".

13. Alguém da multidão lhe disse: "Mestre, dize a meu irmão que divida a herança comigo".

14. Respondeu Jesus: "Homem, quem me designou juiz ou árbitro entre vocês? "

15. Então lhes disse: "Cuidado! Fiquem de sobreaviso contra todo tipo de ganância; a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens".

16. Então lhes contou esta parábola: "A terra de certo homem rico produziu muito bem.

17. Ele pensou consigo mesmo: ‘O que vou fazer? Não tenho onde armazenar minha colheita’.

18. "Então disse: ‘Já sei o que vou fazer. Vou derrubar os meus celeiros e construir outros maiores, e ali guardarei toda a minha safra e todos os meus bens.

19. E direi a mim mesmo: Você tem grande quantidade de bens, armazenados para muitos anos. Descanse, coma, beba e alegre-se’.

20. "Contudo, Deus lhe disse: ‘Insensato! Esta mesma noite a sua vida lhe será exigida. Então, quem ficará com o que você preparou? ’

21. "Assim acontece com quem guarda para si riquezas, mas não é rico para com Deus".

22. Dirigindo-se aos seus discípulos, Jesus acrescentou: "Portanto eu lhes digo: não se preocupem com suas próprias vidas, quanto ao que comer; nem com seus próprios corpos, quanto ao que vestir.

23. A vida é mais importante do que a comida, e o corpo, mais do que as roupas.

24. Observem os corvos: não semeiam nem colhem, não têm armazéns nem celeiros; contudo, Deus os alimenta. E vocês têm muito mais valor do que as aves!

25. Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida?

26. Visto que vocês não podem sequer fazer uma coisa tão pequena, por que se preocupar com o restante?

27. "Observem como crescem os lírios. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, eu lhes digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles.

28. Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, quanto mais vestirá vocês, homens de pequena fé!

29. Não busquem ansiosamente o que hão de comer ou beber; não se preocupem com isso.

30. Pois o mundo pagão é que corre atrás dessas coisas; mas o Pai sabe que vocês precisam delas.

31. Busquem, pois, o Reino de Deus, e essas coisas lhes serão acrescentadas.

32. "Não tenham medo, pequeno rebanho, pois foi do agrado do Pai dar-lhes o Reino.

33. Vendam o que têm e dêem esmolas. Façam para vocês bolsas que não se gastem com o tempo, um tesouro nos céus que não se acabe, onde ladrão algum chega perto e nenhuma traça destrói.

34. Pois onde estiver o seu tesouro, ali também estará o seu coração".

35. "Estejam prontos para servir, e conservem acesas as suas candeias,

36. como aqueles que esperam seu senhor voltar de um banquete de casamento; para que, quando ele chegar e bater, possam abrir-lhe a porta imediatamente.

37. Felizes os servos cujo senhor os encontrar vigiando, quando voltar. Eu lhes afirmo que ele se vestirá para servir, fará que se reclinem à mesa, e virá servi-los.

38. Mesmo que ele chegue de noite ou de madrugada, felizes os servos que o senhor encontrar preparados.

39. Entendam, porém, isto: se o dono da casa soubesse a que hora viria o ladrão, não permitiria que a sua casa fosse arrombada.

40. Estejam também vocês preparados, porque o Filho do homem virá numa hora em que não o esperam".

41. Pedro perguntou: "Senhor, estás contando esta parábola para nós ou para todos? "

42. O Senhor respondeu: "Quem é, pois, o administrador fiel e sensato, a quem seu senhor encarrega dos seus servos, para lhes dar sua porção de alimento no tempo devido?

43. Feliz o servo a quem o seu senhor encontrar fazendo assim quando voltar.

44. Garanto-lhes que ele o encarregará de todos os seus bens.

45. Mas suponham que esse servo diga a si mesmo: ‘Meu senhor se demora a voltar’, e então comece a bater nos servos e nas servas, a comer, a beber e a embriagar-se.

46. O senhor daquele servo virá num dia em que ele não o espera e numa hora que não sabe, e o punirá severamente e lhe dará um lugar com os infiéis.

47. "Aquele servo que conhece a vontade de seu senhor e não prepara o que ele deseja, nem o realiza, receberá muitos açoites.

48. Mas aquele que não a conhece e pratica coisas merecedoras de castigo, receberá poucos açoites. A quem muito foi dado, muito será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será pedido".

49. "Vim trazer fogo à terra, e como gostaria que já estivesse aceso!

50. Mas tenho que passar por um batismo, e como estou angustiado até que ele se realize!

51. Vocês pensam que vim trazer paz à terra? Não, eu lhes digo. Pelo contrário, vim trazer divisão!

52. De agora em diante haverá cinco numa família divididos uns contra os outros: três contra dois e dois contra três.

53. Estarão divididos pai contra filho e filho contra pai, mãe contra filha e filha contra mãe, sogra contra nora e nora contra sogra".

54. Dizia ele à multidão: "Quando vocês vêem uma nuvem se levantando no ocidente, logo dizem: ‘Vai chover’, e assim acontece.

55. E quando sopra o vento sul, vocês dizem: ‘Vai fazer calor’, e assim ocorre.

56. Hipócritas! Vocês sabem interpretar o aspecto da terra e do céu. Como não sabem interpretar o tempo presente?

57. "Por que vocês não julgam por si mesmos o que é justo?

58. Quando algum de vocês estiver indo com seu adversário para o magistrado, faça tudo para se reconciliar com ele no caminho; para que ele não o arraste ao juiz, o juiz o entregue ao oficial de justiça, e o oficial de justiça o jogue na prisão.

59. Eu lhe digo que você não sairá de lá enquanto não pagar o último centavo".

1. Naquela ocasião, alguns dos que estavam presentes contaram a Jesus que Pilatos misturara o sangue de alguns galileus com os sacrifícios deles.

2. Jesus respondeu: "Vocês pensam que esses galileus eram mais pecadores que todos os outros, por terem sofrido dessa maneira?

3. Eu lhes digo que não! Mas se não se arrependerem, todos vocês também perecerão.

4. Ou vocês pensam que aqueles dezoito que morreram, quando caiu sobre eles a torre de Siloé, eram mais culpados do que todos os outros habitantes de Jerusalém?

5. Eu lhes digo que não! Mas se não se arrependerem, todos vocês também perecerão".

6. Então contou esta parábola: "Um homem tinha uma figueira plantada em sua vinha. Foi procurar fruto nela, e não achou nenhum.

7. Por isso disse ao que cuidava da vinha: ‘Já faz três anos que venho procurar fruto nesta figueira e não acho. Corte-a! Por que deixá-la inutilizar a terra? ’

8. "Respondeu o homem: ‘Senhor, deixe-a por mais um ano, e eu cavarei ao redor dela e a adubarei.

9. Se der fruto no ano que vem, muito bem! Se não, corte-a’ ".

10. Certo sábado Jesus estava ensinando numa das sinagogas,

11. e ali estava uma mulher que tinha um espírito que a mantinha doente havia dezoito anos. Ela andava encurvada e de forma alguma podia endireitar-se.

12. Ao vê-la, Jesus chamou-a à frente e lhe disse: "Mulher, você está livre da sua doença".

13. Então lhe impôs as mãos; e imediatamente ela se endireitou, e louvava a Deus.

14. Indignado porque Jesus havia curado no sábado, o dirigente da sinagoga disse ao povo: "Há seis dias em que se deve trabalhar. Venham para ser curados nesses dias, e não no sábado".

15. O Senhor lhe respondeu: "Hipócritas! Cada um de vocês não desamarra no sábado o seu boi ou jumento do estábulo e o leva dali para dar-lhe água?

16. Então, esta mulher, uma filha de Abraão a quem Satanás mantinha presa por dezoito longos anos, não deveria no dia de sábado ser libertada daquilo que a prendia? "

17. Tendo dito isso, todos os seus oponentes ficaram envergonhados, mas o povo se alegrava com todas as maravilhas que ele estava fazendo.

18. Então Jesus perguntou: "Com que se parece o Reino de Deus? Com que o compararei?

19. É como um grão de mostarda que um homem semeou em sua horta. Ele cresceu e se tornou uma árvore, e as aves do céu se fizaram ninhos em seus ramos".

20. Mais uma vez ele perguntou: "A que compararei o Reino de Deus?

21. É como o fermento que uma mulher misturou com uma grande quantidade de farinha, e toda a massa ficou fermentada".

22. Depois Jesus foi pelas cidades e povoados e ensinava, prosseguindo em direção a Jerusalém.

23. Alguém lhe perguntou: "Senhor, serão poucos os salvos? " Ele lhes disse:

24. "Esforcem-se para entrar pela porta estreita, porque eu lhes digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão.

25. Quando o dono da casa se levantar e fechar a porta, vocês ficarão do lado de fora, batendo e pedindo: ‘Senhor, abre-nos a porta’. "Ele, porém, responderá: ‘Não os conheço, nem sei de onde são vocês’.

26. "Então vocês dirão: ‘Comemos e bebemos contigo, e ensinaste em nossas ruas’.

27. "Mas ele responderá: ‘Não os conheço, nem sei de onde são vocês. Afastem-se de mim, todos vocês, que praticam o mal! ’

28. "Ali haverá choro e ranger de dentes, quando vocês virem Abraão, Isaque e Jacó e todos os profetas no Reino de Deus, mas vocês excluídos.

29. Pessoas virão do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e ocuparão os seus lugares à mesa no Reino de Deus.

30. De fato, há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos".

31. Naquela mesma hora alguns fariseus aproximaram-se de Jesus e lhe disseram: "Saia e vá embora daqui, pois Herodes quer matá-lo".

32. Ele respondeu: "Vão dizer àquela raposa: ‘Expulsarei demônios e curarei o povo hoje e amanhã, e no terceiro dia estarei pronto’.

33. Mas, preciso prosseguir hoje, amanhã e depois de amanhã, pois certamente nenhum profeta deve morrer fora de Jerusalém!

34. "Jerusalém, Jerusalém, você, que mata os profetas e apedrejas os que lhe são enviados! Quantas vezes eu quis reunir os seus filhos, como a galinha reúne os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram!

35. Eis que a casa de vocês ficará deserta. Eu lhes digo que vocês não me verão mais até que digam: ‘Bendito o que vem em nome do Senhor’".

1. Certo sábado, entrando Jesus para comer na casa de um fariseu importante, observavam-no atentamente.

2. À frente dele estava um homem doente, com o corpo inchado.

3. Jesus perguntou aos fariseus e peritos na lei: "É permitido ou não curar no sábado? "

4. Mas eles ficaram em silêncio. Assim, tomando o homem pela mão, Jesus o curou e o mandou embora.

5. Então ele lhes perguntou: "Se um de vocês tiver um filho ou um boi, e este cair num poço no dia de sábado, não irá tirá-lo imediatamente? "

6. E eles nada puderam responder.

7. Quando notou como os convidados escolhiam os lugares de honra à mesa, Jesus lhes contou esta parábola:

8. "Quando alguém o convidar para um banquete de casamento, não ocupe o lugar de honra, pois pode ser que tenha sido convidado alguém de maior honra do que você.

9. Se for assim, aquele que convidou os dois virá e lhe dirá: ‘Dê o lugar a este’. Então, humilhado, você precisará ocupar o lugar menos importante.

10. Mas quando você for convidado, ocupe o lugar menos importante, de forma que, quando vier aquele que o convidou, diga-lhe: ‘Amigo, passe para um lugar mais importante’. Então você será honrado na presença de todos os convidados.

11. Pois todo o que se exalta será humilhado, e o que se humilha será exaltado".

12. Então Jesus disse ao que o tinha convidado: "Quando você der um banquete ou jantar, não convide seus amigos, irmãos ou parentes, nem seus vizinhos ricos; se o fizer, eles poderão também, por sua vez, convidá-lo, e assim você será recompensado.

13. Mas, quando der um banquete, convide os pobres, os aleijados, os mancos, e os cegos.

14. Feliz será você, porque estes não têm como retribuir. A sua recompensa virá na ressurreição dos justos".

15. Ao ouvir isso, um dos que estavam à mesa com Jesus, disse-lhe: "Feliz será aquele que comer no banquete do Reino de Deus".

16. Jesus respondeu: "Certo homem estava preparando um grande banquete e convidou muitas pessoas.

17. Na hora de começar, enviou seu servo para dizer aos que haviam sido convidados: ‘Venham, pois tudo já está pronto’.

18. "Mas eles começaram, um por um, a apresentar desculpas. O primeiro disse: ‘Acabei de comprar uma propriedade, e preciso ir vê-la. Por favor, desculpe-me’.

19. "Outro disse: ‘Acabei de comprar cinco juntas de bois e estou indo experimentá-las. Por favor, desculpe-me’.

20. "Ainda outro disse: ‘Acabo de me casar, por isso não posso ir’.

21. "O servo voltou e relatou isso ao seu senhor. Então o dono da casa irou-se e ordenou ao seu servo: ‘Vá rapidamente para as ruas e becos da cidade e traga os pobres, os aleijados, os cegos e os mancos’.

22. "Disse o servo: ‘O que o senhor ordenou foi feito, e ainda há lugar’.

23. "Então o senhor disse ao servo: ‘Vá pelos caminhos e valados e obrigue-os a entrar, para que a minha casa fique cheia.

24. Eu lhes digo: nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete’ ".

25. Uma grande multidão ia acompanhando Jesus; este, voltando-se para ela, disse:

26. "Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo.

27. E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo.

28. "Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la?

29. Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele,

30. dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar’.

31. "Ou, qual é o rei que, pretendendo sair à guerra contra outro rei, primeiro não se assenta e pensa se com dez mil homens é capaz de enfrentar aquele que vem contra ele com vinte mil?

32. Se não for capaz, enviará uma delegação, enquanto o outro ainda está longe, e pedirá um acordo de paz.

33. Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.

34. "O sal é bom, mas se ele perder o sabor, como restaurá-lo?

35. Não serve nem para o solo nem para adubo; é jogado fora. "Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça".

1. Todos os publicanos e "pecadores" estavam se reunindo para ouvi-lo.

2. Mas os fariseus e os mestres da lei o criticavam: "Este homem recebe pecadores e come com eles".

3. Então Jesus lhes contou esta parábola:

4. "Qual de vocês que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma, não deixa as noventa e nove no campo e vai atrás da ovelha perdida, até encontrá-la?

5. E quando a encontra, coloca-a alegremente sobre os ombros

6. e vai para casa. Ao chegar, reúne seus amigos e vizinhos e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha ovelha perdida’.

7. Eu lhes digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se".

8. "Ou, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura atentamente, até encontrá-la?

9. E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida’.

10. Eu lhes digo que, da mesma forma, há alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende".

11. Jesus continuou: "Um homem tinha dois filhos.

12. O mais novo disse ao seu pai: ‘Pai, quero a minha parte da herança’. Assim, ele repartiu sua propriedade entre eles.

13. "Não muito tempo depois, o filho mais novo reuniu tudo o que tinha, e foi para uma região distante; e lá desperdiçou os seus bens vivendo irresponsavelmente.

14. Depois de ter gasto tudo, houve uma grande fome em toda aquela região, e ele começou a passar necessidade.

15. Por isso foi empregar-se com um dos cidadãos daquela região, que o mandou para o seu campo a fim de cuidar de porcos.

16. Ele desejava encher o estômago com as vagens de alfarrobeira que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada.

17. "Caindo em si, ele disse: ‘Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome!

18. Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti.

19. Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados’.

20. A seguir, levantou-se e foi para seu pai. "Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou.

21. "O filho lhe disse: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho’.

22. "Mas o pai disse aos seus servos: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés.

23. Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e comemorar.

24. Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado’. E começaram a festejar.

25. "Enquanto isso, o filho mais velho estava no campo. Quando se aproximou da casa, ouviu a música e a dança.

26. Então chamou um dos servos e perguntou-lhe o que estava acontecendo.

27. Este lhe respondeu: ‘Seu irmão voltou, e seu pai matou o novilho gordo, porque o recebeu de volta são e salvo’.

28. "O filho mais velho encheu-se de ira, e não quis entrar. Então seu pai saiu e insistiu com ele.

29. Mas ele respondeu ao seu pai: ‘Olha! todos esses anos tenho trabalhado como um escravo ao teu serviço e nunca desobedeci às tuas ordens. Mas tu nunca me deste nem um cabrito para eu festejar com os meus amigos.

30. Mas quando volta para casa esse seu filho, que esbanjou os teus bens com as prostitutas, matas o novilho gordo para ele! ’

31. "Disse o pai: ‘Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que tenho é seu.

32. Mas nós tínhamos que comemorar e alegrar-nos, porque este seu irmão estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi achado’ ".

1. Jesus disse aos seus discípulos: "O administrador de um homem rico foi acusado de estar desperdiçando os seus bens.

2. Então ele o chamou e lhe perguntou: ‘Que é isso que estou ouvindo a seu respeito? Preste contas da sua administração, porque você não pode continuar sendo o administrador’.

3. "O administrador disse a si mesmo: ‘Meu senhor está me despedindo. Que farei? Para cavar não tenho força, e tenho vergonha de mendigar...

4. Já sei o que vou fazer para que, quando perder o meu emprego aqui, as pessoas me recebam em suas casas’.

5. "Então chamou cada um dos devedores do seu senhor. Perguntou ao primeiro: ‘Quanto você deve ao meu senhor? ’

6. ‘Cem potes de azeite’, respondeu ele. "O administrador lhe disse: ‘Tome a sua conta, sente-se depressa e escreva cinqüenta’.

7. "A seguir ele perguntou ao segundo: ‘E você, quanto deve? ’ ‘Cem tonéis de trigo’, respondeu ele. "Ele lhe disse: ‘Tome a sua conta e escreva oitenta’.

8. "O senhor elogiou o administrador desonesto, porque agiu astutamente. Pois os filhos deste mundo são mais astutos no trato entre si do que os filhos da luz.

9. Por isso, eu lhes digo: usem a riqueza deste mundo ímpio para ganhar amigos, de forma que, quando ela acabar, estes os recebam nas moradas eternas.

10. "Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito, e quem é desonesto no pouco, também é desonesto no muito.

11. Assim, se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas?

12. E se vocês não forem dignos de confiança em relação ao que é dos outros, quem lhes dará o que é de vocês?

13. "Nenhum servo pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará ao outro, ou se dedicará a um e desprezará ao outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro".

14. Os fariseus, que amavam o dinheiro, ouviam tudo isso e zombavam de Jesus.

15. Ele lhes disse: "Vocês são os que se justificam a si mesmos aos olhos dos homens, mas Deus conhece os corações de vocês. Aquilo que tem muito valor entre os homens é detestável aos olhos de Deus".

16. "A Lei e os Profetas profetizaram até João. Desse tempo em diante estão sendo pregadas as boas novas do Reino de Deus, e todos tentam forçar sua entrada nele.

17. É mais fácil o céu e a terra desaparecerem do que cair da Lei o menor traço.

18. "Quem se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher estará cometendo adultério, e o homem que se casar com uma mulher divorciada do seu marido estará cometendo adultério".

19. "Havia um homem rico que se vestia de púrpura e de linho fino e vivia no luxo todos os dias.

20. Diante do seu portão fora deixado um mendigo chamado Lázaro, coberto de chagas;

21. este ansiava comer o que caía da mesa do rico. Em vez disso, os cães vinham lamber as suas feridas.

22. "Chegou o dia em que o mendigo morreu, e os anjos o levaram para junto de Abraão. O rico também morreu e foi sepultado.

23. No Hades, onde estava sendo atormentado, ele olhou para cima e viu Abraão de longe, com Lázaro ao seu lado.

24. Então, chamou-o: ‘Pai Abraão, tem misericórdia de mim e manda que Lázaro molhe a ponta do dedo na água e refresque a minha língua, porque estou sofrendo muito neste fogo’.

25. "Mas Abraão respondeu: ‘Filho, lembre-se de que durante a sua vida você recebeu coisas boas, enquanto que Lázaro recebeu coisas más. Agora, porém, ele está sendo consolado aqui e você está em sofrimento.

26. E além disso, entre vocês e nós há um grande abismo, de forma que os que desejam passar do nosso lado para o seu, ou do seu lado para o nosso, não conseguem’.

27. "Ele respondeu: ‘Então eu lhe suplico, pai: manda Lázaro ir à casa de meu pai,

28. pois tenho cinco irmãos. Deixa que ele os avise, a fim de que eles não venham também para este lugar de tormento’.

29. "Abraão respondeu: ‘Eles têm Moisés e os Profetas; que os ouçam’.

30. " ‘Não, pai Abraão’, disse ele, ‘mas se alguém dentre os mortos fosse até eles, eles se arrependeriam’.

31. "Abraão respondeu: ‘Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco se deixarão convencer, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos’ ".

1. Jesus disse aos seus discípulos: "É inevitável que aconteçam coisas que levem o povo a tropeçar, mas ai da pessoa por meio de quem elas acontecem.

2. Seria melhor que ela fosse lançada no mar com uma pedra de moinho amarrada no pescoço, do que levar um desses pequeninos a pecar.

3. Tomem cuidado. "Se o seu irmão pecar, repreenda-o e, se ele se arrepender, perdoe-lhe.

4. Se pecar contra você sete vezes no dia, e sete vezes voltar a você e disser: ‘Estou arrependido’, perdoe-lhe".

5. Os apóstolos disseram ao Senhor: "Aumenta a nossa fé! "

6. Ele respondeu: "Se vocês tiverem fé do tamanho de uma semente de mostarda, poderão dizer a esta amoreira: ‘Arranque-se e plante-se no mar’, e ela lhes obedecerá.

7. "Qual de vocês que, tendo um servo que esteja arando ou cuidando das ovelhas, lhe dirá, quando ele chegar do campo: ‘Venha agora e sente-se para comer’?

8. Pelo contrário, não dirá: ‘Prepare o meu jantar, apronte-se e sirva-me enquanto como e bebo; depois disso você pode comer e beber’?

9. Será que ele agradecerá ao servo por ter feito o que lhe foi ordenado?

10. Assim também vocês, quando tiverem feito tudo o que lhes for ordenado, devem dizer: ‘Somos servos inúteis; apenas cumprimos o nosso dever’ ".

11. A caminho de Jerusalém, Jesus passou pela divisa entre Samaria e Galiléia.

12. Ao entrar num povoado, dez leprosos dirigiram-se a ele. Ficaram a certa distância

13. e gritaram em alta voz: "Jesus, Mestre, tem piedade de nós! "

14. Ao vê-los, ele disse: "Vão mostrar-se aos sacerdotes". Enquanto eles iam, foram purificados.

15. Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz.

16. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano.

17. Jesus perguntou: "Não foram purificados todos os dez? Onde estão os outros nove?

18. Não se achou nenhum que voltasse e desse louvor a Deus, a não ser este estrangeiro? "

19. Então ele lhe disse: "Levante-se e vá; a sua fé o salvou".

20. Certa vez, tendo sido interrogado pelos fariseus sobre quando viria o Reino de Deus, Jesus respondeu: "O Reino de Deus não vem de modo visível,

21. nem se dirá: ‘Aqui está ele’, ou ‘Lá está’; porque o Reino de Deus está entre vocês".

22. Depois disse aos seus discípulos: "Chegará o tempo em que vocês desejarão ver um dos dias do Filho do homem, mas não verão.

23. Dirão a vocês: ‘Lá está ele! ’ ou ‘Aqui está! ’ Não se apressem em segui-los.

24. Pois o Filho do homem no seu dia será como o relâmpago cujo brilho vai de uma extremidade à outra do céu.

25. Mas antes é necessário que ele sofra muito e seja rejeitado por esta geração.

26. "Assim como foi nos dias de Noé, também será nos dias do Filho do homem.

27. O povo vivia comendo, bebendo, casando-se e sendo dado em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Então veio o dilúvio e os destruiu a todos.

28. "Aconteceu a mesma coisa nos dias de . O povo estava comendo e bebendo, comprando e vendendo, plantando e construindo.

29. Mas no dia em que saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu e os destruiu a todos.

30. "Acontecerá exatamente assim no dia em que o Filho do homem for revelado.

31. Naquele dia, quem estiver no telhado de sua casa, não deve desça para apanhar os seus bens dentro de casa. Semelhantemente, quem estiver no campo, não deve voltar atrás por coisa alguma.

32. Lembrem-se da mulher de !

33. Quem tentar conservar a sua vida a perderá, e quem perder a sua vida a preservará.

34. Eu lhes digo: naquela noite duas pessoas estarão numa cama; uma será tirada e a outra deixada.

35. Duas mulheres estarão moendo trigo juntas; uma será tirada e a outra deixada.

36. Duas pessoas estarão no campo; uma será tirada e a outra deixada".

37. "Onde, Senhor? ", perguntaram eles. Ele respondeu: "Onde houver um cadáver, ali se ajuntarão os abutres".

1. Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar.

2. Ele disse: "Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava com os homens.

3. E havia naquela cidade uma viúva que se dirigia continuamente a ele, suplicando-lhe: ‘Faze-me justiça contra o meu adversário’.

4. "Por algum tempo ele se recusou. Mas finalmente disse a si mesmo: ‘Embora eu não tema a Deus e nem me importe com os homens,

5. esta viúva está me aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha me importunar’ ".

6. E o Senhor continuou: "Ouçam o que diz o juiz injusto.

7. Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?

8. Eu lhes digo: ele lhes fará justiça, e depressa. Contudo, quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra? "

9. A alguns que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola:

10. "Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano.

11. O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano.

12. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’.

13. "Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’.

14. "Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado".

15. O povo também estava trazendo criancinhas para que Jesus tocasse nelas. Ao verem isto, os discípulos repreendiam os que as tinham trazido.

16. Mas Jesus chamou a si as crianças e disse: "Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas.

17. Digo-lhes a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele".

18. Certo homem importante lhe perguntou: "Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? "

19. "Por que você me chama bom? ", respondeu Jesus. "Não há ninguém que seja bom, a não ser somente Deus.

20. Você conhece os mandamentos: ‘Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, honra teu pai e tua mãe’".

21. "A tudo isso tenho obedecido desde a adolescência", disse ele.

22. Ao ouvir isso, disse-lhe Jesus: "Falta-lhe ainda uma coisa. Venda tudo o que você possui e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro nos céus. Depois venha e siga-me".

23. Ouvindo isso, ele ficou triste, porque era muito rico.

24. Vendo-o entristecido, Jesus disse: "Como é difícil aos ricos entrar no Reino de Deus!

25. De fato, é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus".

26. Os que ouviram isso perguntaram: "Então, quem pode ser salvo? "

27. Jesus respondeu: "O que é impossível para os homens é possível para Deus".

28. Pedro lhe disse: "Nós deixamos tudo o que tínhamos para seguir-te! "

29. Respondeu Jesus: "Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, mulher, irmãos, pai ou filhos por causa do Reino de Deus

30. deixará de receber, na presente era, muitas vezes mais, e, na era futura, a vida eterna".

31. Jesus chamou à parte os Doze e lhes disse: "Estamos subindo para Jerusalém, e tudo o que está escrito pelos profetas acerca do Filho do homem se cumprirá.

32. Ele será entregue aos gentios que zombarão dele, o insultarão, cuspirão nele, o açoitarão e o matarão.

33. No terceiro dia ele ressuscitará".

34. Os discípulos não entenderam nada dessas coisas. O significado dessas palavras lhes estava oculto, e eles não sabiam do que ele estava falando.

35. Ao aproximar-se Jesus de Jericó, um homem cego estava sentado à beira do caminho, pedindo esmola.

36. Quando ouviu a multidão passando, ele perguntou o que estava acontecendo.

37. Disseram-lhe: "Jesus de Nazaré está passando".

38. Então ele se pôs a gritar: "Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim! "

39. Os que iam adiante o repreendiam para que ficasse quieto, mas ele gritava ainda mais: "Filho de Davi, tem misericórdia de mim! "

40. Jesus parou e ordenou que o homem lhe fosse trazido. Quando ele chegou perto, Jesus perguntou-lhe:

41. "O que você quer que eu lhe faça? " "Senhor, eu quero ver", respondeu ele.

42. Jesus lhe disse: "Recupere a visão! A sua fé o curou".

43. Imediatamente ele recuperou a visão; e seguia a Jesus glorificando a Deus. Quando todo o povo viu isso, deu louvores a Deus.

1. Jesus entrou em Jericó, e atravessava a cidade.

2. Havia ali um homem rico chamado Zaqueu, chefe dos publicanos.

3. Ele queria ver quem era Jesus, mas, sendo de pequena estatura, não o conseguia, por causa da multidão.

4. Assim, correu adiante e subiu numa figueira brava para vê-lo, pois Jesus ia passar por ali.

5. Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e lhe disse: "Zaqueu, desça depressa. Quero ficar em sua casa hoje".

6. Então ele desceu rapidamente e o recebeu com alegria.

7. Todo o povo viu isso e começou a se queixar: "Ele se hospedou na casa de um ‘pecador’ ".

8. Mas Zaqueu levantou-se e disse ao Senhor: "Olha, Senhor! Estou dando a metade dos meus bens aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais".

9. Jesus lhe disse: "Hoje houve salvação nesta casa! Porque este homem também é filho de Abraão.

10. Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido".

11. Estando eles a ouvi-lo, Jesus passou a contar-lhes uma parábola, porque estava perto de Jerusalém e o povo pensava que o Reino de Deus ia se manifestar de imediato.

12. Ele disse: "Um homem de nobre nascimento foi para uma terra distante para ser coroado rei e depois voltar.

13. Então, chamou dez dos seus servos e lhes deu dez minas. Disse ele: ‘Façam esse dinheiro render até à minha volta’.

14. "Mas os seus súditos o odiavam e depois enviaram uma delegação para lhe dizer: ‘Não queremos que este homem seja nosso rei’.

15. "Contudo, foi feito rei e voltou. Então mandou chamar os servos a quem dera o dinheiro, a fim de saber quanto tinham lucrado.

16. "O primeiro veio e disse: ‘Senhor, a tua mina rendeu outras dez’.

17. " ‘Muito bem, meu bom servo! ’, respondeu o seu senhor. ‘Por ter sido confiável no pouco, governe sobre dez cidades’.

18. "O segundo veio e disse: ‘Senhor, a tua mina rendeu cinco vezes mais’.

19. "O seu senhor respondeu: ‘Também você, encarregue-se de cinco cidades’.

20. "Então veio outro servo e disse: ‘Senhor, aqui está a tua mina; eu a conservei guardada num pedaço de pano.

21. Tive medo, porque és um homem severo. Tiras o que não puseste e colhes o que não semeaste’.

22. "O seu senhor respondeu: ‘Eu o julgarei pelas suas próprias palavras, servo mau! Você sabia que sou homem severo, que tiro o que não pus e colho o que não semeei.

23. Então, por que não confiou o meu dinheiro ao banco? Assim, quando eu voltasse o receberia com os juros’.

24. "E disse aos que estavam ali: ‘Tomem dele a sua mina e dêem-na ao que tem dez’.

25. " ‘Senhor’, disseram, ‘ele já tem dez! ’

26. "Ele respondeu: ‘Eu lhes digo que a quem tem, mais será dado, mas a quem não tem, até o que tiver lhe será tirado.

27. E aqueles inimigos meus, que não queriam que eu reinasse sobre eles, tragam-nos aqui e matem-nos na minha frente! ’ "

Você está lendo Lucas na edição NVI, Nova Versão Internacional, em Português.
Este lívro compôe o Novo Testamento, tem 24 capítulos, e 1151 versículos.